Open Site Navigation
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Ungulani Ba Ka Khosa (pseudónimo de Francisco Esaú Cossa), (Inhaminga, 1 de Agosto de 1957) é um escritor e professor de Moçambique.

Iniciou a sua carreira como escritor com a publicação de vários contos e participou na fundação da revista Charrua. Publicou sua primeira obra em 1987, Ualalapi, imediatamente posicionando-se como uma referência na literatura moçambicana e de língua portuguesa. Com o livro venceu o Grande Prémio de Ficção Moçambicana em 1990 e em 2002 Ualalapi foi considerado um dos 100 melhores romances africanos do século XX, por um júri da Feira Internacional do Livro do Zimbabwe. Em 1990 publicou Orgia dos Loucos, em 1999 Histórias de Amor e Espanto, 2002 No Reino dos Abutres e em 2007 venceu o Prémio José Craveirinha de Literatura com o livro Os sobreviventes da noite, publicado no mesmo ano. Em 2009 publicou o romance Choriro e em 2013 sai Entre as Memórias Silenciadas, Prémio BCI de Literatura, como melhor livro do ano. Em 2013 aventurou-se para o conto infanto-juvenil publicando O Rei Mocho. Em 2017 publicou Cartas de Inhaminga e em 2018 regressa ao tema do início da sua carreira publicando Gungunhana. No mesmo ano a sua carreira literária de mais de 30 anos é reconhecida com a atribuição do Prémio Consagração José Craveirinha.

Formou-se como professor de História e Geografia na Faculdade de Educação da Universidade Eduardo Mondlane e exerceu a função de professor do ensino secundário. Foi secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos e foi director do INLD – Instituto Nacional do Livro e do Disco.

Nome do autor: Ungulani ba ka Khosa

Nome próprio: Francisco Esaú Cossa

Data de nascimento: 1 de Agosto, 1957

Género Literário: Ficção narrativa

Ungulani Ba Ka Khosa

Obras em destaque

Gungunhana, 2018

Entre as Memórias Silenciadas, 2013

Orgia dos Loucos, 1990

Ualalapi, 1987

Obras publicadas

  • Ualalapi, 1987 (Romance; ganhou o grande prémio de ficção Moçambicana em 1990)

  • Orgia dos Loucos, 1990, Associação dos Escritores Moçambicanos

  • Histórias de Amor e Espanto, 1999, Associação dos Escritores Moçambicanos;

  • No Reino dos Abutres, 2002, Associação dos Escritores Moçambicanos;

  • Os sobreviventes da noite, 2007, Imprensa Universitária UEM;

  • Choriro, 2009, Alcance Editores;

  • Entre as Memórias Silenciadas, 2013, Alcance Editores (Prémio BCI de Literatura 2013).

  • O Rei Mocho, 2012, Escola Portuguesa Moçambicana;

  • Cartas de Inhaminga, 2017, Alcance Editores

  • Gungunhana, 2018, Porto Editora;

  • 2007 - Prémio José Craveirinha de Literatura, com a obra Os sobreviventes da noite.

  • 2002 - Ualalapi foi considerado um dos 100 melhores romances africanos do século XX.

  • 1990 - Grande Prémio de Ficção Narrativa Moçambicana com Ualalapi

  • 2013 Prémio BCI de Literatura

  • 2018 - Prémio José Craveirinha de Literatura

Prémios e distinções

Galeria do autor