Open Site Navigation
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Concurso de poesia “Duas Mulheres, Uma Luta” para jovens moçambicanos

Pretende-se com esta iniciativa, através do exemplo inspirador das homenageadas, a poetisa moçambicana Noémia de Sousa e María Remedios Del Valle, uma afrodescendente considerada a Mãe da Pátria argentina, reflectir sobre a necessidade de alcançar uma posição de igualdade para a mulher nas nossas sociedades. Os melhores poemas serão publicados em livro a ser distribuído pelas bibliotecas moçambicanas



A Associação dos Escritores Moçambicanos, a Vice Versa Ideias com o apoio da Embaixada da Argentina em Maputo e do Ministério do Género, Criança e Acção Social realizam o Concurso Literário “Duas Mulheres, Uma Luta” em homenagem a poetisa moçambicana Noémia de Sousa e María Remedios Del Valle, uma afrodescendente considerada a Mãe da Pátria argentina.


Noémia de Sousa nasceu a 20 de setembro de 1926 foi uma poetisa, tradutora, jornalista e militante política moçambicana. É considerada a “mãe dos poetas moçambicanos”. Em 2001, a Associação dos Escritores Moçambicanos publicou o livro “Sangue Negro”, que reúne a poesia de Noémia de Sousa escrita entre 1949 e 1951. Faleceu a 4 de dezembro de 2002, com 76 anos de idade.


María Remedios Del Valle nascida em 1766 exerceu trabalhos de enfermagem para ajudar aqueles que defenderam a cidade de Buenos Aires durante a segunda invasão inglesa, em 1807. O seu espírito patriótico fê-la ir mais longe, até o ponto de pegar em armas. Alistou-se em diferentes batalhas da luta pela independência argentina e em reconhecimento do seu compromisso, disciplina e lealdade, foi nomeada capitã de exército. Morreu em 8 de novembro de 1847 e em sua memória, na data é comemorado o "Dia Nacional dos Afro-Argentinos e da Cultura Afro", estabelecendo-se como o primeiro reconhecimento legislativo nacional de afrodescendentes.


A iniciativa abrange jovens estudantes dos níveis secundário e universitário, dos 15 aos 25 anos de idade em qualquer parte do território nacional. Pretende-se com esta iniciativa, através do exemplo inspirador das homenageadas, reflectir sobre a necessidade de alcançar uma posição de igualdade para a mulher nas nossas sociedades. O concurso também busca incentivar as jovens e os jovens em Moçambique a exporem a sua criatividade sobre o importante papel das mulheres.


Cada estudante pode submeter dois poemas até o dia 31 de Outubro de 2021, através do e-mail duasmulheresumaluta@gmail.com. A premiação será feita no dia 25 de Novembro de 2021.

Consulte o regulamento neste link: https://bit.ly/duas_mulheres


Os vinte melhores poemas selecionados serão publicados em livro a ser distribuído pelas bibliotecas moçambicanas. O Concurso Literário Duas Mulheres Uma Luta tem como presidente do júri a célebre escritora Paulina Chiziane, mulher de referência na literatura não só de Moçambique como de todo o continente africano, igualmente uma inspiração para a juventude moçambicana.



296 visualizações0 comentário