Open Site Navigation
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Albino Fragoso Francisco Magaia nasceu a 27 de Fevereiro de 1947. Jornalista, poeta, escritor e veterano da luta contra o regime colonial português. Albino Magaia, faleceu no dia 27 de Março 2010. Até a data, era membro do Conselho de administração da Sociedade Notícias. Magaia foi um dos responsáveis pela formação de muitos jornalistas no período pós-independência. As suas qualidades profissionais começaram a evidenciar-se ainda no período colonial. No entanto, foi na revista Tempo onde atingiu o auge tornando-se, no período áureo daquele semanário, num homem incontornável no jornalismo moçambicano do pós-independência. Albino Magaia chegou a ser preso pela PIDE.

 

Descreveu as memórias dos seus tempos de prisioneiro no livro «Yo Mabalane» (1983). Foi também membro do Núcleo dos Estudantes Secundários Africanos de Moçambique (NESAM). Foi um dos impulsionadores da Organização Nacional de Jornalistas (ONJ), hoje Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ).

Foi membro-fundador e depois secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO).

Publicou quatro obras e uma vasta gama de poemas, contos e outros escritos dispersos em antologias e órgãos de informação.

Nome do autor: Albino Magaia

Nome próprio: Albino Fragoso Francisco Magaia

Cidade natal: Lourenço Marques (Maputo)

Data de nascimento: 27 de Fevereiro, 1947

Género Literário: Ficção narrativa, poesia

Albino Magaia

Obras publicadas

  • Assim no tempo derrubado. Maputo, Instituto Nacional do Livro e do Disco, 1982. (poesia)

  • Yô Mabalane!. Maputo, Cadernos Tempo, 1983. (novela)​

  • Malungate. Maputo, Associação dos Escritores Moçambicanos, 1987. Colecção Karingana. (novela)